Perder Peso Dieta

Perder Peso pode Melhorar sua Vida Sexual

Com as taxas de obesidade no Brasil aumentando rapidamente, os efeitos sobre a saúde das pessoas são enormes. O excesso de peso ou obesidade aumenta o risco de doenças cardíacas, diabetes, câncer, além de afetar sua mobilidade e saúde mental também.

Entretanto, estar acima do peso também pode ter um forte impacto em sua vida sexual. Para muitos, o sexo é uma parte importante de suas vidas e quando a função sexual é prejudicada, os relacionamentos acabam por ser afetados, podendo mesmo levar ao seu rompimento.

Problemas sexuais que podem ocorrer, tais como disfunção erétil, problemas de fertilidade, baixa libido, diminuição da satisfação sexual, baixa autoestima com o seu corpo e efeitos colaterais da medicação para combater outras doenças causadas pelo excesso de peso, tais como pressão alta, diabetes e antidepressivos são os mais comuns, mas não os únicos fatores que podem ser fortemente afetados por estar acima do peso.

Alguns dos aspetos mais relevantes da saúde sexual relacionados com a obesidade são:

Baixa libido

O excesso de peso está ligado ao desequilíbrio hormonal e níveis mais baixos de testosterona, o que pode inibir o desejo sexual tanto em homens quanto em mulheres. O aumento da gordura corporal leva a mais hormônios sexuais ligando globulinas em seu corpo (SHBG), um químico natural que se liga à testosterona deixando menos testosterona livre para lidar com as exigências de uma vida sexual normal, levando a uma baixa libido e a um reduzido prazer nas atividades sexuais.

Baixa autoestima e confiança corporal

Baixa autoestima e confiança corporalO efeito psicológico de estar acima do peso pode perturbar sua vida sexual também, fazendo você se sentir constrangido, ter baixa autoestima e depressão, não tendo vontade de ter relações sexuais.

Pesquisas demonstraram que existe uma associação significativa entre obesidade e níveis mais baixos de autoestima, principalmente com a satisfação da imagem corporal em adolescentes do sexo feminino.

Um estudo realizado no Memorial University of Newfoundland, Canadá, constatou que adolescentes obesas do sexo feminino tinham menor probabilidade de ter tido relações sexuais, tanto na faixa etária de 15 a 17 anos como na faixa etária de 18 a 19 anos.

Pesquisas recentes da Weight Watchers revelaram que 75% das mulheres não gostam de seus corpos e 38% acham que o seu parceiro as acharia pouco atraentes se as vissem completamente nuas. Mais de 25% das mulheres sentem-se tão envergonhadas que se recusam a fazer sexo com as luzes acesas ou chegam a evitá-lo completamente.

Em um estudo feito por PLPinto.M.Homem constatou-se que muitos homens, tanto jovens como adultos já formados, têm uma baixa autoestima e uma imagem corporal tão baixa que sofrem do sintoma dismórfico do pénis, que tem a ver com a crença de que têm um pénis demasiado pequeno quando comparado com a média.

Embora a maioria destes homens tenham um pênis de tamanho considerado normal, mas a sua baixa autoestima, assim como a gordura abdominal fazem-no crer que ele é mais pequeno do que a realidade, levando-o a procurar métodos para aumentar o pênis de modo a melhorarem a sua confiança perante a sua companheira ou as mulheres em geral.

As dobras de gordura abdominal fazem o pênis parecer pequeno ou mesmo enterrado em um bloco de gordura que pode afetar sua vida sexual. Muitos urologistas frequentemente motivam seus pacientes a perder peso dizendo-lhes que eles ganharão alguns centímetros de tamanho simplesmente perdendo peso, para além de terem uma noção muito mais realista do tamanho real do seu pênis.

Há uma suposição cultural geral de que os homens não têm grandes problemas de autoestima corporal, no entanto, cada vez mais homens estão enfrentando problemas de confiança corporal com o surgimento das mídias sociais e dos anúncios televisivos, que utilizam sempre pessoas muito atraentes e com um corpo perto da perfeição. As pessoas com imagem corporal negativa, tanto masculina quanto feminina, tendem a se envolver excessivamente em comparações sociais ascendentes.

Ter confiança no seu corpo é importante para manter relacionamentos saudáveis, assim, se você estiver com excesso de peso perdendo algum peso pode aumentar sua autoestima e confiança nos momentos íntimos. Se seu parceiro/a também estiver acima do peso, vocês podem incentivarem-se um ao outro a perder peso juntos.

Disfunção Erétil

Este é um dos problemas sexuais que a obesidade pode provocar que mais atemoriza os homens.

Os homens que estão acima do peso têm uma maior probabilidade de sofrer de disfunção erétil. Problemas como colesterol alto, pressão alta e diabetes associados ao excesso de peso impedem um bom fluxo de sangue, uma circulação suficiente em todo o corpo, inclusive para o pênis. Isto afeta a capacidade de um homem ter ou manter uma ereção e afeta igualmente o seu tamanho do pênis quando ereto. Dois dos problemas que mais atemorizam qualquer homem.

dieta mediterrânea tradicionalOs maus hábitos alimentares podem causar ataques cardíacos devido aos depósitos de gordura aderidos ao revestimento das artérias ao redor do coração, restringindo o fluxo sanguíneo nas artérias coronárias. Isto também pode impedir o fluxo de sangue para e dentro do pênis, impedindo que ele fique ereto, ou pelo menos completamente ereto, impossibilitando muitas vezes o ato sexual.

Estudos descobriram que a disfunção erétil é muito menos comum em homens que comem uma dieta mediterrânea tradicional, que inclui frutas, vegetais, grãos inteiros, nozes e vinho, particularmente tinto, e que têm uma massa corporal baixa, ao contrário dos homens obesos que praticam uma alimentação desregulada, principalmente rica em gorduras saturadas e açucares ou seus derivados.

Concluindo

Perder peso é extremamente benéfico para ter uma melhor saúde sexual mas não só. O excesso de peso contribuiu igualmente para algumas das doenças mais graves e potencialmente mortais, como as doenças cardíacas e a diabetes.

Por isso ganhe coragem para fazer uma boa dieta, eficiente e equilibrada, e perder peso, por toda a sua saúde!